<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15148318\x26blogName\x3dAl%C3%A9m+das+palavras\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alemdaspalavras.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alemdaspalavras.blogspot.com/\x26vt\x3d-5072122790680835150', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sexta-feira, outubro 28



POST COMUNITÁRIO

Você já viveu uma louca paixão?


Primeiramente, quero que vocês saibam o que eu entendo por paixão louca. Paixão (assim, apenas paixão) todos nós sabemos que é um sentimento passageiro, muito intenso e gostoso de se viver. Todos os casais antes de se amar vivem a fase da paixão, mas nem todos que já foram apaixonados passaram para a fase do amor. Mas quando se fala em louca paixão, eu entendo que é aquele sentimento devastador, que nos torna irracionais e inconsequentes. Nos faz abdicar das nossas próprias vontades em função da outra pessoa e, na maioria das vezes, nos tornamos escravas do desejo de fazer tudo pelo outro.
Diante do que penso sobre paixão louca, eu afirmo que nunca vivi. Mas a paixão, simplesmente paixão, claro que sim. Quem nunca viveu na infância, na adolescência paixões platônicas... Hoje vivo a fase do amor eterno regado a paixão. Amor de verdade que sinto pelo meu namorado. E eu acredito que será para sempre, que nascemos um para o outro e que já vivemos esse amor em outras vidas.
quinta-feira, outubro 27


Semana que vem estarei mais livre para blogar e visitar os blogs que eu gosto. A verdade é que recebi este e-mail agora e achei muito engraçado, por isso resolvi publicar aqui para vocês. De vez em quando é tão bom ler essas besteiras e rir a toa, concordam?!

PERGUNTAS CURIOSAS:

Porque laranja chama laranja e limão não chama verde?

Porque lojas abertas 24 horas possuem fechadura?

Porque que quem trabalha no mar se chama marujo?

Então quem trabalha no ar deveria ser Araújo, ok?

Porque "separado" se escreve tudo junto e "tudo junto" se escreve separado?

Porque os kamikazes usavam capacete?

Porque se deve usar agulha esterilizada para injeção letal em um condenado a morte?

Como que os cegos sabem quando terminaram de se limpar quando estão no banheiro?

Para que serve o bolso em um pijama ??

Porque os aviões não são fabricados com o mesmo material usado nas suas caixas pretas?

Por que o Pato Donald depois do banho sai com uma toalha em volta da cintura, se ele não usa short no desenho?

Se o super homem é tão inteligente, porque usa a cueca por fora da calça?

O Pluto e o Pateta são cachorros certo? Por que o Pateta fala e o Pluto não?

Por que tem gente que acorda os outros para perguntar se estavam dormindo?

Por que os Flintstones comemoravam o Natal se eles viviam numa época antes de Cristo?

Por que os filmes de batalhas espaciais tem explosões tão barulhentas se o som não se propaga no vácuo?

Por que aquele filme c/ Kevin Costner se chama "Dança com Lobos" se só aparece um único lobo durante toda estória?

Por que as mulheres abrem a boca quando estão passando algum creme no rosto?

Como é que a gente sabe que a carne de chester é de chester se nunca ninguém viu um chester?

Se o vinho é líquido, como pode ser seco?

Como se escreve zero em algarismos romanos?

Por que as pessoas apertam o controle remoto com mais força, quando a pilha está fraca?

O instituto que emite os certificados de qualidade ISO 9000 tem qualidade certificada por quem?

Quando inventaram o relógio, como sabiam que horas eram, para poder acertá-lo?

Se a ciência consegue desvendar até os mistérios do DNA, porque ninguém descobriu ainda a fórmula da Coca-Cola?

Por que quando você pára no sinal vermelho, tem sempre alguém no carro do lado com o dedo no nariz?

Se depois do banho estamos limpos porque lavamos a toalha?

Como foi que a placa "É Proibido Pisar Na Grama foi colocada??

Por que quando alguém nos pede que ajudemos a procurar um objeto perdido, temos a mania de perguntar: "Onde foi que você o perdeu"?

E por último, mas não menos importante: SE OS HOMENS SÃO TODOS IGUAIS, POR QUE AS MULHERES ESCOLHEM TANTO?????
sexta-feira, outubro 21


Domingo é dia de referendo. Espero que todas as pessoas estejam votando com consciência, independente da sua escolha e se dêem conta de que elas estão decidindo não só por elas, mas por toda a população.
MEU VOTO É NÃO - VOTO 1
O NÃO de uma mãe ao SIM do prefeito José Serra por Peter Hof em 28 de setembro de 2005 Resumo: Uma mãe critica a demagogia dos que preferem ignorar o fato de que não são as armas, e sim a criminalidade impune que dilacera a sociedade brasileira.
Eu digo sim ao não!

"Que campanha é esta feita às avessas, que retira armas que estão guardadas dentro de casa para possível defesa do cidadão de bem, e permite que cotidianamente se assista pela TV cenas de criminosos exibindo-se calmamente com armas pesadas nas capitais do País?

Eu e minha família nunca fomos possuidores de armas de fogo e nem de armas brancas, não somos da violência, mas somos vítimas dela. Perdemos um filho de 30 anos, limítrofe em decorrência de um trauma de parto, mas que batalhou desde o nascimento para superar as seqüelas. Anos e anos de clínica e escola especializada, mas superou quase todas as suas barreiras. Fez até a 7ª série e trabalhou desde os 13 anos na fábrica com meu marido. Um ser humano rico de solidariedade e preocupado com fazer justiça com seus companheiros de trabalho, obrigou a que meu marido e eu crescêssemos, modificássemos nossa visão e ampliássemos nossa sensibilidade para com os problemas dos que menos têm. Foi nosso mestre.
Grande Fabinho! Foi em defesa de seu pai e amigo que já estava estendido no chão, ferido por três balas de um assaltante. Deu um soco e lhe brindaram uma bala no coração, o que de melhor ele tinha.

A bala não chegou lá por acaso. Uma mão e um cérebro frio fizeram a mira. A arma, inerte, nada fez.

Por favor! Se a campanha fosse honesta, que começasse pelo impedimento do contrabando de armas feito por quadrilhas. Que houvesse vontade política de prender e desmantelar quadrilhas de criminosos; que se construíssem mais prisões de segurança máxima e menos pessoas idiotas viessem a público para dizer que o regime lá dentro é desumano!

Se nosso Código Penal fosse atualizado e instituíssem prisão perpétua para crimes hediondos, então, caro Prefeito, eu entenderia seu Sim ao Sim. Eu digo Sim ao Não. Pois o que assisto me apavora, ainda mais quando vejo o Ministro Márcio Thomaz Bastos dizer que na mudança do Código, deixará de existir o crime considerado hediondo e conseqüentemente não se pensará mais em construir prisões de segurança máxima! Medida mais do que econômica para o Governo, com certeza! Gostaria que alguém me explicasse tanta benevolência do nosso ministro para com os criminosos. Primeiro desarma a população de bem, e em seguida despenaliza os criminosos.

Eu não tive a preocupação de nenhum político com a minha desgraça, enquanto eu corria do IML, onde meu filho jazia morto, para a UTI onde estava meu marido que, além de correr risco de vida, estava consciente e chorava a perda do filho. Ninguém dos Direitos Humanos veio enxugar nossas lágrimas.Talvez porque meu filho tenha sido por eles considerado menos humano do que seu assassino.

Sim ao Sim? Só quando eu crer que não é um mero movimento simbólico e populista para despistar a verdadeira face cruel deste país, onde morre mais gente diariamente nas mãos de bandidos do que na guerra do Iraque e Afeganistão somadas.

Grata pela atenção

Mara Montezuma Assaf"
MEU VOTO É NÃO!!

" EU PODERIA ATÉ VOTAR NO SIM, SE:

- tivéssemos leis que punissem realmente os criminosos;

- tivéssemos uma polícia bem equipada, valorizada, não amedrontada;

- não houvesse interesses ocultos do poder econômico na aprovação do sim;

- o MST e os traficantes não estivessem apoiando o sim (para eles interessa que propriedades rurais e o povo não tenham armas para se defender);

- o pessoal dos "direitos humanos" se preocupasse mais com a segurança das pessoas honestas ao invés de só defenderem bandidos menores ou não;

- os maiores de 14 ou 15 anos já respondessem criminalmente pelos seus atos;-

- se não houvesse tanto desvio de dinheiro público;

- nossos deputados ganhassem apenas os R$12.000,00 de salário e não quase R$90.000,00 (com tantas mordomias);

- o congresso e o senado tivessem respeito pelo povo brasileiro;

- um assaltante estivesse armado, mesmo sendo primário, fosse realmente preso e cumprisse pena integral sem quaisquer regalias.

NOSSA POLICIA ESTÁ DESMORALIZADA:

A polícia prende, depois a justiça solta;


Os traficantes têm ótimos advogados e sabemos que existem habeas corpus e vários juízes corruptos;

Se você prender um bandido na sua casa e chamar a polícia, ele logo estará solto e você passará a correr perigo;

Se uma pessoa de bem portar uma arma ilegal será presa por 3 anos e esta pessoa honesta ficará junto com os piores bandidos. É justo? "



quarta-feira, outubro 19


Pessoal, estou sem assunto para postar, até por conta da falta de tempo. A faculdade está me consumindo para a minha felicidade, pois esse desgaste é típico de final de um curso que durou 05 anos. UFA! Mas ainda não posso comemorar... Além da faculdade, tem um curso de capacitação que só acaba semana que vem e ocupa todas as manhãs.
Mas deixo de presente para vocês essas artes maravilhosas! Quando eu vi fiquei fascinada.
segunda-feira, outubro 17


Nunca é tarde para prestarmos nossas homenagens. Apesar de ter sido no dia 15, não poderia deixar de falar do DIA DOS PROFESSORES, afinal de contas, também sou professora (com muito orgulho) e bem sei o que passamos, o quanto não somos tão valorizados como merecíamos.
E, apesar disso, continuamos nossa batalha, pois sabemos que a solução do nosso país está na educação de qualidade.
Recebi um poema lindo, infelizmente não tem o nome do autor, mas dedico aos educadores de verdade. Aqueles que exercem a sua profissão com prazer, cientes das suas responsabilidades e que lutam pela melhoria da educação.

Ser Mestre (autor desconhecido)

Tarefa difícil, mas não impossível,
tarefa que pede sacrifício incrível!
Tarefa que exige abnegação,
tarefa que é feita com o coração!
Nos dias cansados, nas noites de angústia,
nas horas de fardo, de tamanha luta,
chegamos até a questionar:
Será, Deus, que vale a pena ensinar?
Mas bem lá dentro responde uma voz,
a que nos entende e fala por nós,
a voz da nossa alma, a voz do nosso eu:
- Vale sim, coragem!
Você ensinando, aprende também.
Você ensinando, faz bem a alguém,
e vai semeando nos alunos seus,
um pouco de PAZ e um tanto de Deus!

"Ensinar é um exercício de imortalidade. De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. O professor assim, não morre jamais..." (Rubem Alves)

Mudando de assunto...

Para quem gosta de alugar um DVD, recomendo o filme Cálculo Mortal, com Sandra Bullock. Assisti esse final de semana e gostei muito.


terça-feira, outubro 11


POST COMUNITÁRIO EM EDIÇÃO EXTRAODINÁRIA - DIA DAS CRIANÇAS !

Tema: Como você era quando criança? O que fazia, do que gostava, como era fisicamente, qual a melhor palhaçada que já fez, a maior traquinagem, que super-herói era...


Que eu lembre, não fui uma criança muito traquina. Nunca quebrei um braço, uma perna, um queixo, mas já quebrei um dente brincando de picula. rs rs Sempre fui pequenininha e magrinha. Lembro que era a segunda menor criança da minha turma; sim, porque tinha um menor que eu, por incrível que pareça.
Quando começei a engatinhar, tinha mania de subir as escadas da casa onde eu morava e, quando minha mãe percebia, eu já estava lá no último degrau; detalhe: a escada não tinha corrimão. Minha mãe ficava doida! Eu também gostava de deixar o telefone fora do gancho. Mais ou menos com 1 ano e meio de idade, passei a usar botas para consertar os pés tortos e eu era teimosa feito uma mula, sempre pedia para minha mãe tirar as botas, pois queria andar descalça. Lá para os meus 7, 8 anos eu tinha um verruga na ponta do nariz e os alguns dentes montados. A verruga minha mãe tratou com remédio e tive que usar aparelho, por dois anos, para consertar os dentes. Ainda assim, podem crer que eu não era uma criança muito bizarra! rs Mas eu nem me importava com a aparência. Eu só queria saber de brincar de playmobil, patins, bicicleta, amarelinha, baleado, banco imobiliário e vários outros jogos, elástico, cantinho, iôiô, etc. etc.
Dentre as minhas traquinagens, posso dizer que já comi o ovo de páscoa da minha irmã todinho e quando minha mãe sentiu falta eu disse que comi para não dar formiga na geladeira. rss Mas acredito que a maior traquinagem que eu fazia, diga-se de passagem, junto com minhas irmãs e meus primos, era bagunçar um dos quartos do apartamento de meu Avô. Quando íamos pra lá dia de domingo, brincávamos de caverna ou super-heróis e fazíamos aquela bagunça escondido de meu Avô. Só que uma das minhas primas sempre ia peruar e, quando percebíamos que meu avô ia entrar no quarto, arrumávamos tudo naquela rapidez e, quando ele entrava, reclamava com minha prima, pois via tudo arrumadinho e achava que ela estava mentindo. rssss Minha infância toda foi junto com minhas irmãs e minhas primas, não desgrudávamos! Nos divertíamos muito! Não lembro qual heroína eu era nas brincadeiras, mas era uma briga danada para ver quem era a mulher maravilha e, como sempre, minha irmã ou minha prima, mais velhas e, consequentemente, mais espertas, sempre eram a mulher maravilha. Eu e minhas outras primas, sendo mais novas, ficávamos com as heroínas mais sem graça. Fazíamos aniversário para as nossas barbies com direito a bolo de verdade. Fazíamos festas para nossos amiguinhos e nos apresentávamos dublando a Turma do Balão Mágico. Era muito bom e nossas mães adoravam!
E eu não admitia que tentassem me arrumar um namoradinho. Lembro que eu chorei e xinguei um tio meu, quando ele disse que eu seria namorada do filho dele quando eu crescesse. Eu chorei e chamei ele de filho da p. e na mesma hora levei um tapa do meu pai.
E eu era assim quando pequena. Vivi muito bem a minha infância. Bons tempos que não voltam mais e que eu soube aproveitar muito.
segunda-feira, outubro 10


Depois da tempestade...


Hoje estou cansada, animada e feliz! Agora eu sei o quanto a esperança e a paciência são itens fundamentais para seguirmos adiante.





Pra quem não conhece a piada...


A velhinha foi ao médico:


- Doutor, eu tenho problema com gases, mas realmente isso não me aborrece
muito. Eles nunca cheiram e sempre são silenciosos. Eu vou lhe dar um exemplo concreto: eu peidei 20 vezes, pelo menos desde que entrei em seu consultório. Aposto que você não sabia que eu estava peidando porque eles não cheiram e são silenciosos.

O medico apenas diz:

- Sei, sei.. leve estas pílulas, tome 4 vezes ao dia e volte a semana que
vem.

Na semana seguinte, a senhora regressa.


- Doutor, eu não sei que inferno você me deu, mas agora meus peidos, embora
ainda silenciosos, fedem terrivelmente.

Bom sinal, diz o doutor...


- Agora que curamos sua sinusite, vamos cuidar do seu ouvido!

sexta-feira, outubro 7


POST COMUNITÁRIO: Você acredita em vida após a morte?



Eu não gosto muito de falar em morte... Sabe aquela pessoa que tem pânico da morte? Sou eu! Medo de perder as pessoas que amo, medo de sair da vida delas, de nunca mais encontrá-las e medo do pós-morte. O que será que me espera? Independente das nossas crenças, o pós-morte é uma incognita.

Sou Católica, apesar de não frequentar muito a igreja. Só para ir aos casamentos, missa de 7º e 30º dia de finado e, uma vez ou outra, muito raramente mesmo, vou à missa para orar. Mas sempre faço minhas orações em casa, tenho o meu terço como meu amuleto da sorte. Nunca li a bíblia inteira, mas tem uns salmos que leio sempre, como o 121 e creio muito em Deus. Simpatizo muito com a religião Espírita, nunca frequentei uma sessão de espiritismo, apesar de sentir vontade, mas leio sobre o assunto. Um dos meus livros de cabeceira é "O Livro dos Espíritos" - de Alan Kardec e o último livro que li sobre o assunto é Nas Celas do Inconsciente (livro psicografado, esqueci o nome do autor). São dois livros que me deram muita força quando eu passei por dois momentos péssimos da minha vida (em diferentes épocas): a morte da minha Avó, há mais ou menos 4 anos (li o Livro dos Espíritos) e a morte do meu Tio, há 5 meses e 15 dias (li Nas Celas do Inconsciente). Quando perdi o meu Avô, li "O Que Há Além da Morte?" (também não lembro o autor). Me confortou muito!

Quando perdemos pessoas tão próximas e queridas, passamos a nos questionar muito sobre a existência de uma vida após a morte, se nossos entes queridos estão bem, se eles sofreram, o que será deles de agora em diante, se estão atormenados por terem nos deixado... É uma angustia que não tem tamanho, principalmente se for uma morte inesperada e repentina como a de meu Tio. Sempre acreditei que nossa vida não se resumia apenas a este mundo, e diante do que li me convenci de que essa vida não é única. Quando desencarnamos, passamos por uma espécie de curso, um estudo profundo do que fizemos nessa vida, avaliamos e pagamos pelos nossos erros e somos cercados de espíritos sábios que nos ensinam a aceitar a nova vida que teremos. Os espíritas não falam em morte, pois para eles a morte não existe, mas sim o renascimento. Após este momento de aprendizado, que pode levar meses e até anos (a depender da sua aceitação, da sua capacidade de aprender com os erros e dos seus pecados) escolhemos qual rumo seguir: reencarnamos no corpo de uma outra pessoa ou permanecemos no além ensinando e orientando outros espíritos desencarnados? No além encontramos a paz, o paraíso.

Já passei por experiências mediúnicas várias vezes. Não defino como sobrenatural, porque acho que a palavra sobrenatural vai além da mediunidade. Mas sempre, através dos meus sonhos, acabo pressentindo a morte, até a dos meus parentes que já se foram. Sempre que começo a sonhar muito bom bebês, recebo a notícia da gravidez de mulheres muito próximas a mim (como minhas parentes, amigas). Já vi meu avô materno depois de morto e senti muito medo. Nunca mais o vi na minha frente. Aliás, não só ele, como mais ninguém. Só os vejo através dos meus sonhos mesmo. Dizem que o médium quando sente medo de ver espíritos, acaba criando um bloqueio, fazendo com que eles não mais aparecam ou não mais os enxergam, e foi o que aconteceu comigo. Tenho medo e por isso não quero levar isso adiante.

Geralmente quem não acredita na vida após a morte, sempre utiliza a bíblia para fortalecer as suas argumentações, dizendo que na bíblia existe uma passagem que aborda esta questão e diz que a vida após a morte é uma inverdade, assim como o espírito, a alma, etc. Bem, tudo aquilo que a gente lê deve ser contextualizado, pois qualquer texto, livro, quando escritos tem uma relação direta com o tempo e com os acontecimentos da época. Portanto, se a biblia foi escrita a não sei quantos mil anos atrás, jamais poderia citar algumas crenças da religião espírita e outros fatos já comprovados cientificamente.

Preciso responder se acredito ou não em vida após a morte? Tudo o que escrevi foi baseado em leituras agradáveis (não em profundos estudos), que me fizeram muito bem, me ajudaram a vencer a inconformidade e a não aceitação de perder pessoas que amo. Acredito piamente no que li. Respeito a opinião de quem não acredita, respeito todas as outras religiões. Tudo é válido se temos um único objetivo: respeito ao próximo e o amor a Deus.

Essa é a minha crença, essa é a minha verdade. Ninguém é obrigado a aceitar, mas todos são obrigados a respeitar.


Nossa, que foto horrível a que escolhi!


Desejo um ótimo final de semana para vocês, cheia de momentos bons. Espero que o meu final de semana seja assim:


POST COMUNITÁRIO EM EDIÇÃO EXTRAODINÁRIA

Tema: Como você era quando criança? O que fazia, do que gostava, como era fisicamente, qual a melhor palhaçada que já fez, a maior traquinagem, que super-herói era, essas coisas!!!!Conte tudo, mas poste somente na 3a. feira, dia 11 de outubro ou na 4a., dia 12. Ao participar, não esqueca de linkar o blog da Micha Descontrolada e deixar um comentário no blog dela informando que você participou, para que ela possa linkar seu blog.

quinta-feira, outubro 6



Oi, pessoal! Sem muito o que escrever hoje, mas amanhã estarei participando do POST COMUNITÁRIO. Maiores informações aqui.


Como a semana passou rápido! E pensar que no último post eu reclamava da segunda-feira.


Quem nunca sentiu aquele sono incontrolável no trabalho, principalmente no início da manhã ou depois do almoço? Bem, se você acabar dormindo e for flagrado tirando uma soneca, veja qual desculpa abaixo você daria! rsss Eu fico com a de número quatro!

10 - "Eles me disseram no banco de sangue que isso poderia acontecer."


09 - "Isto é só um cochilo de 15 minutos para recuperar as energias, como foi ensinada naquele curso de gerenciamento do tempo que vocês me mandaram fazer."


08 - "Eu estava imaginando como é a vida de um cego."


07 - "Eu não estava dormindo. Estava meditando sobre a missão da empresa e tentando descobrir um novo paradigma."


06 - "Eu estava verificando se meu teclado é resistente à baba."


05 - "Eu estava fazendo um exercício de Yoga para aliviar o stress do trabalho. Vocês descriminam pessoas que praticam Yoga??"


04 - "Porque você me interrompeu? Eu estava quase chegando numa solução para o nosso maior problema."


03 - "A máquina de café está quebrada."


02 - "Alguém deve ter posto café descafeinado no pote errado."


01 - "... e em nome de Jesus. Amém"

segunda-feira, outubro 3


VOTO CONTRA DESARMAMENTO!!!

Faltando poucos dias para o referendo, eu não poderia deixar de expor a minha opinião. Primeiramente, eu acho que deveria ser proibida a participação de artistas em propagandas gratuitas para eleições, referendos ou qualquer tipo de votação que implique na mudança do nosso país. Esses artistas são vistos pelo povo como formadores de opinião. Não importa se é ator, atriz, dançarino (a) de pagode, cantor (a) de música sertaneja, joãozinho que ficou famoso em um reality show (sim, depois disso é considerado artista) ou, até mesmo, um intelectual. Eles influenciam, diretamente, na opinião da população, principalmente dos menos esclarecidos.

Vejam o que está acontecendo na propaganda gratuita para o referendo: a favor do desarmamento, todos os artistas da globo. Todos preocupados com o fim da violência.. Quanta hipocrisia! Quero saber qual deles vai expor sua imagem, dizendo-se contra a proibição da comercialização de armas. Quero saber qual deles anda nas ruas sem segurança (diga-se de passagem, armado), livres, leves e soltos. Qual deles não mora em condomínios cercados por total segurança? É muito fácil cada qual olhar para o seu próprio umbigo e se achar no direito de desarmar o cidadão que pode e precisa andar armado, pq não quer ou não precisa do porte de arma.

Um país como o nosso que não consegue, sequer, combater a corrupção e o tráfico de drogas, não consegue dar uma educação digna aos seus cidadãos, vai conseguir controlar o comércio ilegal de armas para traficantes, assaltantes e sequestradores? Tenho certeza que não. Votarei contra o desarmamento, pois não quero me sentir mais ameaçada do que já me sinto, por achar que os cidadãos possuem direito de defesa e não sou eu quem vai tirar esse direito deles.

Mudando de assunto....

Por que segunda-feira não é feriado????

por Aline às 10:30 PM